Home / todos / Como fugir das tarifas inflacionadas do Carnaval

Como fugir das tarifas inflacionadas do Carnaval

Fugir do Carnaval pra mim não é evitar a folia, mas conseguir viajar no feriado mais enforcado do ano sem pagar os preços inflacionados do período. No Rio, a lógica é a seguinte : uma diária  de 300 REAIS vira um pacote de 3.500 REAIS por 5 noites de Carnaval – mais do que o dobro do preço normal na noite. Em Salvador, o Monte Pascoal que custa em torno de 300 REAIS por dia, salta pra mais 7.000 REAIS  por 6 noites, quatro vezes o valor normal. E nem pense em ficar menos tempo, não pode. Tem que cumprir o número de noites exigidas. E por aí vai pra qualquer vil mortal que queira passar o feridão perto do mar.

E tem alguma forma de fugir disso sem sair do Brasil ? Até tem, existem lugares e hotéis que não estão nem aí pra ver a banda passar e não alteram suas tarifas. Aqui vão algumas dicas :

1. Salvador no Carnaval ?  Pois é, o hotel Villa Bahia  no Pelourinho coloca as tarifas de alta temporada e não exige número mínimo de noites, raridade. Bom, as tarifas são bem salgadas, em torno de 700 REAIS por noite. Mas, se vale de consolo, é assim o ano todo.

piscina
O Villa Bahia não muda as tarifas por causa do Carnaval

 

Quarto Angola
Tarifas médias de 700 Reais, uma opção de luxo

 

2. Amazônia. Definitivamente na floresta não tem Carnaval. Sem barulho, sem tarifas inflacionadas. A grande festa deles é em Parintins, em junho. No resto do ano, a vida na selva segue seu rumo ignorando a batucada. Vão aqui algumas dicas (do mais simples para os mais luxuosos) :  Malocas Jungle , Pousada AmazôniaAmazon EcoparkAnavilhanas Lodge. As tarifas de 4 dias / 3 noites (pensão completa), vão de 750  a 1.600 REAIS por pessoa.

 Malocas Jungle - Foto do site

O Malocas é uma das opções mais simples

anavilhanas

Quarto do Anavilhanas Lodge, selva com luxo é uma boa combinação. Tarifas não mudam no Carnaval.

3. Pantanal. As fazendas do Pantanal não cobram pacotes. Tarifa normal, algumas exigem apenas mínimo de noites, mas ninguém vai ao Pantanal pra ficar menos que três dias, não vale a pena. A partir de Cuiabá tem a Rio Mutum (mínimo de 3 noites) e Piuvial, preço médio de 1.500 REAIS no pacote e 4 dias / 3 noites.

A partir de Campo Grande tem a Pousada Santa Clara para mochileiros (veja meu post viajar barato ao Pantanal) e a Xaraes para quem gosta de conforto. Diárias que variam de 120 REAIS (em redário ou camping) e pode chegar a 650 REAIS  no ar condicionado. Sempre em pensão completa.

Fazendas no Pantanal são opção pra evitar altas tarifas do feriadão

4. Belém. Gente, Belém não tem Carnaval. Os hotéis aumentam as tarifas só durante o Círio de Nazaré, em outubro.  Pousada Le Massilia, média de 120 REAIS o quarto duplo. Tem o Hilton Belém com tarifas médias de 350 REAIS. A cidade é ponto de partida pra maravilhosa Ilha de Marajó, onde também tudo permanece igual (muitos dizem igual hà 100 anos) e sem os juros do Carnaval . Aqui vão algumas dicas : Fazenda do Carmo ou ou Canto do Francês, em Soure (110 REAIS a diária).

A Ilha de Marajó parou no tempo e não conhece o Carnaval (Fazenda do Carmo)

 

5. Foz do Iguaçu. O Hotel das Cataratas mantém o preço de alta temporada. É o único hotel dentro do parque brasileiro. Admirar as Cataratas depois que os ônibus saem não tem preço (até tem, diárias a partir de 900 REAIS). Alguns hotéis em Iguaçu sobem as tarifas, mas algo em torno de 20% não chega nem perto dos pacotes exorbitantes de Carnaval dos balneários. E dificilmente exigem noites mínimas. Qualquer coisa apele pra quem não sabe mesmo sambar : hospede-se em Puerto Iguazu, no lado argentino. Ainda do lado dos hermanos têm os lodges pra quem gosta de conforto : Iguazu Jungle Lodge, La Aldea de la Selva ou Yacutinga lodge. Diárias em torno de 150 US$, exceto o Yacutinga que custa pelo menos o dobro, mas tem atividades incluidas.

iguacu-agosto-10-129

6. Belo Horizonte. BH propriamente dita não vai ter muito atrativo, além de visitar o complexo da Pampulha. Só que é possível dar uma voltinha pelos arredores. Quem sabe passar o dia em Inhotim. Também é possivel ir a Ouro Preto que fica a 2h30 (as Igrejas vão estar fechadas) , visitar o Parque do Caraça, subir o Pico de Itacolomi. Não dá pra dormir em Ouro Preto porque tem pacote, mas dá pra usar BH somente como uma base. O Liberty Palace tem tarifas em torno de 300 REAIS.

Agora so falta driblar as companhias aéreas e os preços inflacionados no Carnaval. Alguma dica ? Eu tenho, mas é para os fortes. Vai de ônibus. Esses não mudam de preço conforme a demanda. Absurdo ? Pode ser, mas o céu é o limite pra quem é não gosta de jogar dinheiro fora e ainda por cima quer muito fugir do Carnaval.

O artigo foi baseado na minha pesquisa empírica – uma tarde ligando para hotéis e desejando muito fugir do Rio no próximo feriadão.

Quem mais não gosta de Carnaval ? Veja aqui o post do Andarilhos do Mundo.

 

Sobre Nivea Atallah

Avatar
Jornalista de formação e mochileira por vocação.

7 comments

  1. Avatar

    Que legal o seu blog, Nivea.
    Pelo visto, você é o lado poético da família Atallah.
    Há muito não tenho notícias de seu pai.
    Mande lembranças minha e me passe o telefone dele.

    Um abraço afetuoso e parabéns pelo site…

  2. Avatar
    Susiane de Carvalho

    Me avise por email sobre comentarios, no posta anterior!

  3. Avatar
    Susiane de Carvalho

    Olá, como você eu e meu namorado também não gostamos de carnaval, porém queríamos aproveitar para fazer algum passeio legal, mas como sabemos isso é quase impossível, porque não se passeia tranquilo gastando tanto.

    Outro fator que influencia é não querermos ficar apenas num hotel fazenda isolados do mundo… Gosto de andar, conhecer praias (onde não esteja parecido com o inferno) está difícil achar um meio termo que caiba no bolso.

    Mais alguma dica? Ano passado fomos a Ubatuba nos divertimos lá e não encontramos nenhum bloco alucinado, foi ótimo!! Fica a dica!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *