Home / Bolívia / 12 dias na Bolívia, aqui começa uma história

12 dias na Bolívia, aqui começa uma história

Objetivo : aproveitar o feriadão pra fugir do Carnaval no Brasil. Paciência zero pros blocos de rua (moro no Rio de Janeiro). Missão quase impossível diante dos preços de passagens aéreas. Ok, mas sou insistente. Consegui  por preço razoável bilhetes rumo a Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia.

bolivia (2)
Wiphala : as setes cores que representam os povos indígenas dos Andes

 Sem saber direito como ia fazer a partir dali, comprei. Em seguida comecei a pesquisar um roteiro de exploração do país e vi que não seria muito difícil.  O resultado : quase 2 mil fotos e uma série de posts que vou colocar no ar a partir de agora a fim de ajudar quem tiver interesse em conhecer nosso vizinho andino. Vi luta livre de cholas, o Carnaval de Oruro, visitei uma mina, tumbas numa necrópolis, dormi no deserto de sal …O roteiro foi circular : Santa Cruz de la Sierra – La Paz (4 dias muito bem aproveitados), Salar de Uyuni, Potosí, Sucre e Santa Cruz de la Sierra.

bolivia 811

A Bolívia é um país de paisagens maravilhosas, com boa infra-estrutura turística, barato, povo super receptivo e, sinceramente,  é seguro.  Digo “sinceramente” porque é a primeira coisa que me perguntaram quando decidi ir. Mas é seguro ? Veja bem, moro no Rio de Janeiro, uma cidade em guerra civil e seria ridículo ter medo de viajar pela Bolívia. Não vou entrar nesse mérito. A Bolívia não é perigosa. Viajei parte do tempo sozinha, depois entre mulheres, com a Ana. Levei 8kg de bagagem, minha câmera na mão e a paixão pela América Latina na cabeça.

bolivia 886
De braços abertos pra Bolívia.

Embarquei num voo da Gol, no Santos Dumont. Conexão em Guarulhos e depois de um voo de 2h20 desembarquei em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, às 13h15, hora local. Meu plano era passar rápido na imigração e pegar o voo pra La Paz, pela Boliviana de Aviación (BOA), de 14:00, mas meu vizinho de poltrona no voo me jurou que não ia dar tempo por causa da fila da imigração. “Felizmente”, os vôos na Bolívia costumam atrasar e foi isso que me salvou. Às 14h30, comprei o voo de 14:00, que saiu às 15:00. Deu pra entender ? O preço das passagens aéreas na Bolívia não muda muito se comprado na hora, no aeroporto. É uma lógica bem diferente da do Brasil. Veja os valores atualizados do trecho no site da BOA.

bolivia (1)
Boas-vindas de Pachamama, chegando de BOA em La Paz.

O legal de pousar em La Paz é que o procedimento de descida do avião é rápido. Afinal, ele sai de 400 m, sobe a 10.000 m e pousa a 5.000 m, em 40 minutos de voo. O avião era sim antigo, eu fiquei sim com medo de voar na Bolívia, mas correu tudo bem.  E no andar dos posts vão ver que passei por quase todos os aeroportos do país. A segunda opção pra fazer Santa Cruz – La Paz é curtir 17h de ônibus. Definitivamente não.  Cheguei bem no aeroporto EL Alto, em La Paz.

Bolivia - face1
Dizem que La Paz é feia, mas olhando bem acho que até tem seu charme

 Ao chegar no aeroporto, fui buscar um táxi. Aqui começa a parte chata, pois os táxis na Bolívia não têm taxímetro. Tudo deve ser negociado, o que eu considero extremamente cansativo e desagradável. Por causa dessa minha fadiga de negociação paguei 60 bolivianos pela corrida até o centro, sabendo que o valor é 50.

 Às 16:00 eu já estava no hotel, o que me deu tempo de reservar os passeios que eu faria nos próximos 4 dias que ficaria em La Paz. Fiquei no Hotel La Republica e reservei todos os passeios em La Paz com a agência deles.  A hospedagem vai ser um capítulo a parte nessa série de posts. Em geral, eu escolhi mal meus hotéis. Em La Paz, fiquei na Calle Comercio, próxima a Praça Murillo, mas não é uma boa escolha. O melhor é ficar próximo a Praça São Francisco onde vão te desovar na volta de todos os tours da cidade.  Eles buscam no hotel, mas não trazem de volta. E se for de noite, é mais um gasto (e negociação) com táxi.

As paisagens do Salar de Uyuni me esperavam
Bolívia : eu estava pronta pra ver paisagens incríveis, como  Salar de Uyuni

Enfim, com tudo esquematizado pra parte de La Paz, só me restava descansar e acordar bem cedo pro tour de Chacaltaya no dia seguinte.  Eu tinha ainda um país inteiro pra desbravar e tudo estava só começando.

Continua …

 

Sobre Nivea Atallah

Avatar
Jornalista de formação e mochileira por vocação.

4 comments

  1. Avatar
    vera lucia Fortes Zeni

    OLÁ Thaissa queria suas dicas de hotéis na Bolívia.
    Gratidão,
    Vera

  2. Avatar

    Oi, Nívea! Tudo bem? Gostaria de uma sugestão quanto ao roteiro para Bolívia. Vou começar e terminar a viagem por Santa Cruz de la Sierra. Estou indo em Fevereiro/2016 e serão cerca de 10 dias. Você acha que compensa chegar em Santa Cruz e pegar um vôo para La Paz e depois ir para o Salar, ou compensa pegar um vôo primeiro para Sucre e de lá ir para o Salar e depois para La Paz? Estou um pouco confusa quanto ao roteiro, lhe agradeceria muito se pudesse me ajudar. Obrigada!

    • Avatar

      Ola Thaissa, eu peguei o voo pra La Paz assim que cheguei de Santa Cruz e achei uma boa opção. Consegui fazer tudo nessa ordem inversa La PAz, Uyuni, Potosi, Sucre, Santa Cruz e deu tudo certo.
      Abs
      Nivea

  3. Avatar

    Oi Nívea. Vou seguir atentamente o seu relato! Vou embarcar numa volta ao mundo em Julho e para o ano vou passar pela Bolívia- preciso de todas as dicas possíveis! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *