Home / Bolívia / Chacaltaya com mini trekking em La Paz

Chacaltaya com mini trekking em La Paz

Logo no primeiro dia em La Paz fechei todos os passeios na cidade com a agência do hotel La República. O primeiro foi um combinado de Vale da Lua e Chacaltaya, a (ex) estação de esqui mais alta do mundo (5.300 m). Ex porque está abandonada. Com o aquecimento global, a região não tem mais neve suficiente pra esquiar e o Clube Andino Bolíviano, responsável pela infraestrutura local, largou de mão. Mazelas à parte, vou explicar se vale a pena ou não esse tour e como ele acabou virando um mini trekking.

A caminho de Chacaltaya
A caminho de Chacaltaya

As 8:00 como acordado o guia veio me buscar no hotel e embarquei numa van com umas 15 pessoas, vários brasileiros.  Depois de enfrentar o trânsito caótico de La Paz (perdemos mais de 1h só pra sair da cidade), tivemos a primeira parada em um mirante pra ver a cidade, antes de subir os 40 km até o monte nevado.

O tempo anunciava tempestade
O tempo já anunciava tempestade

O guia nos recomendou comprar coisas pra comer e se desculpou várias vezes pela falta de infra-estrutura que íamos enfrentar. No início achei que ele estava exagerando, mas é a pura verdade. Não tem mais restaurante, nem banheiro pros visitantes e o abrigo está caindo aos pedaços.

A estação abandonada
A estação abandonada

O caminho até Chacataya é bonito e chegando mais perto tinha neve. Atenção que pode acontecer de não ter neve nenhuma no local, é bom perguntar antes. O ar de abandono é melancólico, é verdade, mas a paisagem natural continua bonita.

chacaltaya2

O guia propôs fazer uma subida a té o primeiro e segundo pico a pé, mas fomos agraciados com uma tempestade de granizo e depois neve, muita neve. Parecia ironia do destino.

chacaltaya3
O vigia da estação de esqui abandonada por falta de neve olhando a tempestade cair. Só que a neve não é suficiente pra reabrir o local aos turistas. Cada dia vêm menos gente a Chacaltaya e o abrigo está caindo.

O funcionário que em tese toma conta do lugar cobra 10 bolivianos aleatoriamente de quem tá por lá. E vende o té de coca ou café por 5 bolivianos. Pois bem, depois de todo mundo ficar em estado letárgico por causa da tempestade, o motorista da van (não mais acostumado com a situação aparentemente) descobriu que o carro obviamente ficaria atolado.

chacaltaya4

 

Ele até tentou levar todo mundo, mas a nosso ver pareceria muito perigoso andar na neve numa van perto do precipício. Básico. O guia disse que a descida a pé seria de 2h e topamos na hora. Melhor do que morrer derrapando de van no abismo.

Descida a pé de Chacaltaya
Descida a pé de Chacaltaya

Foi assim que o tour clássico acabou virando um mini trekking.

bolivia chacaltaya

Lógico que eu não estava preparada, com tênis que molha, mas em relação a altitude não senti nada. Descendo todo santo ajuda.

 descida chacaltaya (2)

Enfim, chegamos salvos à van que nos esperava lá embaixo e seguimos de volta pra La Paz.

bolivia 091

Com a demora, a maioria ficou no centro da cidade e não foi no Vale da Lua (que contarei no próximo post). A minha avaliação final é que o local poderia ser interessante pra outros fins turísticos, já que não dá mais pra esquiar. Podia ser um local pra trekking, pra aclimatação (se acostumar com a altitude). Atualmente não tem muito sentido ir ali. Pra quem nunca viu neve corre o risco de continuar sem ver, dependendo da época. No meu caso foi um pouco de sorte a pequena “nevasca”.  Vale a pena somente pra quem tem tempo de sobra em La Paz, como eu tinha.

Tour de Chacaltaya – La Paz

Quanto custa ? 90 Bolivianos pelo transporte e guia bilíngue (espanhol e inglês) + 10 Bolivianos de “pedágio” pro senhor que toma conta das instalações abandonadas. Inclui a ida no Vale da Lua (sem ingresso).

Onde reservar ? Quase todo hotel em La Paz faz reserva de passeio, ou então na inúmeras agências que têm na rua Sagarnaga.  Independente da agência, você vai ser reagrupado  em uma mesma van escolhida pra subir o monte naquele dia. As agências operam em conjunto.

Vale a pena ? Se tiver vários dias em La paz sim, o caminho é bonito e se tiver neve fica mais bonito ainda. Não é um passeio indispensável.

 

 

 

 

Sobre Nivea Atallah

Avatar
Jornalista de formação e mochileira por vocação.

3 comments

  1. Avatar

    Oi, Nivea. Tudo bem? 🙂

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie – Boia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *