Home / Brasil / Rio de Janeiro / Saco do Mamangua, nosso fiorde tropical

Saco do Mamangua, nosso fiorde tropical

a caminho do saco do mamangua
Existe mar mais bonito que o da Costa Verde ?

Quando achei que já tinha explorado quase tudo da Costa Verde surgiu a oportunidade de conhecer nosso fiorde tropical, o Saco do Mamangua. Pra mim, o lugar mais bonito entre Angra e Paraty.

Refúgio Mamangua
Refúgio Mamangua

O fiorde tem 8km com mata atlântica pelos lados, prainhas, comunidades caiçaras e um mangue com uma quantidade impressionante de carangueiros no final.

vista da casa

 Eu fiquei no Refúgio do Mamangua, uma pousada rústica comandada pela Cris e Paulo – profundos conhecedores do local e instalados ali faz tempo.

casa azul mamangua
O quarto azul é aberto totalmente integrado com a natureza e uma vista legal do mar

 

A subidinha pro quarto azul
A subidinha pro quarto azul

Geralmente nos meus posts eu conto um pouco sobre o lugar, problemas sociais (ali a especulação imobiliária é forte). Os ricaços chegando e os caiçaras saindo. Mas sinceramente, o lugar é tão bonito que dessa vez me permito só colocar as fotos e o caminho das pedras pra quem quiser chegar lá e conferir com os próprios olhos.

canoa no mamangua
No próprio refúgio dá pra alugar canoas canadenses pra ir até o mangue

 

vista mamangua
O sol não apareceu pra variar. Chove muito na região, mas se não fosse assim não seria tão …. verde.

Saco do Mamangua

O que é ?

Um fiorde (entrada de mar) tropical localizado a alguns quilômetros de Paraty, região sul do Estado do Rio de Janeiro.


Ver mapa maior

Como chegar ?

De Paraty é só combinar um passeio de barco de dia todo se quiser visitar o local (1h30 de trajeto pra chegar). Aconselho como sempre privatizar um barco de pescador, não é tão caro.

barco brulu
Barco de pescador adaptado pro turismo, típico de Paraty

Também dá pra ir de carro até Parati Mirim, alugar o barco (45 min de trajeto) ou seguir a pé por trilha fácil de 7 km.

Onde dormir ?

Alguns pescadores lugam casas, mas quem quiser serviço pode alugar com a Cris. O site é bem completo www.sacodomamangua.com/

O que fazer ?

Subir o Morro do Pão de Açúcar pra ter uma visão geral do fiorde (caminhada difícil porque é muito íngreme , fazer canoa pra entrar no mangue e visitar as prainhas perdidas. Legal também ir almoçar no Regato, uma comunidade bem no fundo o fiorde.

Importante

Ainda não tem energia elétrica no Mamanguá e, apesar de chuveiro quente, a energia de gerador é desligada de noite. Levar lanterna e muito repelente.

 

Sobre Nivea Atallah

Avatar
Jornalista de formação e mochileira por vocação.

5 comments

  1. Avatar

    Olá Nívea!

    Cheguei ao Mamanguá após fazer a travessia da Ponta da Juatinga a pé, completamente exausta e explodindo de felicidade por ter realizado esse antigo sonho!
    Antes da viagem peguei no seu blog a dica da pousada Refúgio do Mamanguá e voltei aqui pra agradecer! Muito aconchegante e charmosa, atendimento nota 1000! O conforto que eu precisava (e merecia!) depois de uma trilha pesada como essa.

    Abraço!

  2. Avatar
    Refúgio Mamanguá

    Olá Nívea,

    Adoramos o blog. As fotos ficaram lindas! Só o endereço do site que não está correto, agradecemos se puder mudar. Um forte abraço!

  3. Avatar

    Oi Nivea
    Eu amo o Saco do Mamanguá! Ano passado estive em Paraty e descobri esse lugar incrível (também fiz um post no meu blog). Foi uma das maiores surpresas de viagem que tive aqui no Brasil. O prazer de navegar naquelas águas calmas e abrigadas é enorme. Pensei em fazer, numa próxima vez, exatamente isso que você fez – passar uns dias nessa pousada. É um refúgio da vida moderna!
    Abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *