Home / Peru / Tipón, Pikillacta e Andahuaylillas: uma jornada inesperada ao sul de Cusco

Tipón, Pikillacta e Andahuaylillas: uma jornada inesperada ao sul de Cusco

O Peru é definitivamente um país surpreendente. Quando você pensa que suas opções de passeio se esgotaram eis que brotam inesperadas maravilhas pelo meio do caminho. Uma delas foi justamente o tour Valle Sur que eu fiz saindo de Cusco.

Montanhas e pequenos povoados formam a paisagem do vale

Esse passeio, com duração média de 6h, faz você viajar pelas ruínas pré-incas do Império Wari, passar pelo sítio arqueológico de Tipón já na era inca e desembarcar no período da colonização espanhola com a visita da chamada “capela sistina da América” em Andahuaylillas. Confira abaixo como foi.

Tipón, uma maravilha da engenharia hidráulica

Tipón fica a 23 km de Cusco e a 3.500 m de altitude mais ou menos. É considerado uma obra prima da engenharia hidráulica pelo sistema elaborado de irrigação baseado em muros de pedras e canais em rochas. Aparentemente é o único complexo inca em funcionamento perfeito com a captação de água ainda sendo útil pra comunidade.

A captação de água em Tipón foi feita em perfeita harmonia com o meio ambiente e é usado até hoje pelos moradores locais

A obra grandiosa foi construída pelo povo inca sem impacto na natureza, pouca coisa foi mudada para dar lugar a esse sistema de irrigação.

Parque Arqueológico de Tipón

Dizem que engenheiros ficam emocionados com essa visita. Eu entendo muito pouco de engenharia, mas também achei o máximo. E o dia só estava começando.

As incríveis muralhas pré-incas de Pikillacta

Avançamos mais 30 km rumo ao sul e surpreendentemente ao passado. Fomos ver uma amostra do império Wari, povo que dominou a área antes dos incas. A tese é de que entre 700 e 900 d.c. os Wari formaram a primeira grande civilização do território, com exército, sistema agrícola e uma área importante administrativa, justamente sob nossos pés: o sítio arqueológico de Pikillacta.

Uma coisa interessante em Pikillacta que não vi nos outros lugares é que tem escavações bem recentes e é possível ver o trabalho dos arqueólogos de perto.

Os arqueólogos trabalhando em Pikillacta

É uma área de mais ou menos 2 km² com muralhas enormes de até 12 metros de altura que estão sendo reveladas agora. Tudo está muito deteriorado e o processo de escavação e restauração vai ser imenso.

As muralhas de Pikillacta são resquício da civilização Wari, pré-inca

Existem muitas teorias sobre o porquê do colapso e abandono de Pikillacta, já que a ‘fortaleza’ não aparece em nenhum relato dos cronistas da época da colonização hispânica. Há muita coisa ainda pra ser descoberta, um desafio pros arqueólogos e uma fonte inesgotável pra nossa imaginação ao passear por ali.

Um salto no tempo nos leva ao período colonial: a capela sistina da América

Era hora de deixar nossa civilização pré-inca e dar um salto ao futuro. Chegamos ao ao século XVII, em pleno período colonial. Foram mais 18 km ao sul para visitar o templo de São Pedro de Andahuaylillas, apelidada de a capela sistina da Américapela riqueza de detalhes das pinturas.

Não é permitido fazer fotos da capela, mas eles fornecem um material multimídia na visita. É de onde tirei essas fotos

A igreja foi restaurada em 2012 depois de 4 anos de trabalho e atualmente é o principal atrativo da chamada Rota do Barroco Andino que tem outras igrejas do período colonial.

A restauração durou 4 anos e, em 2012, a capela inaugurou as visitas.

As pinturas são realmente impressionantes, com destaque para a área da entrada principal com as representações do “Caminho para o Céu” e “Caminho para o Inferno” de Luis de Riaño. É a interpretação, segundo a Igreja, das ações que nos levam a um ou ao outro no pós-mortem.

A presença de um guia no interior da igreja é essencial, pois é muito difícil interpretar as pinturas no curto tempo da visita. Por isso aconselho ir com um tour e não por conta própria.

Resumo:

O tour tem duração de 6h, com volta a Cusco às 15h mais ou menos.

Não precisa reservar com antecedência, pois o passeio sai todo dia de Cusco.

Custou 45 soles, com as entradas da capela e do museu. As entradas de Tipón e Pikillacta fazem parte do boleto turístico que certamente você já terá em mãos.

A excursão inclui também a visita do Museu em Andahuaylillas onde tem as múmias de crânios gigantes. Uma incógnita ainda pra arqueologia.

Os impressionantes crânios alongados encontrados em alguns lugares do Peru. Eram ETs, Deuses ou Astronautas?

Sobre Nivea Atallah

Avatar
Jornalista de formação e mochileira por vocação.

2 comments

  1. Avatar

    Olá Nivea, pode indicar a agência que fez o passeio?..estamos planejando ir em 2020 e vejo q contratar alguns tours pode ser uma boa opçao. Obrigada!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *